Gatinha transando com a rapaziada - 1h 14 min

Categoria:

Tag: ,

22 visualizações

vote:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Cada milímetro que ela abaixava a danada da calcinha meu pau latejava mais e mais de tesão!Ao abaixar a calcinha na altura de seu cú rosadinha, me olhou com aquela carinha de puta e disse:– Lambe!Minha mente viajou e pensei em tudo o que podia acontecer se alguém entrasse naquela sala naquele momento. até que levantei e disse para ele que apesar de eu ter cara de gatinha, mas na verdade eu sou uma cachorrinha, uma cadela dele, que era para ele me comer de quatro bem gostoso…e aí eu me virei e ele ficou babando no meu bumbum, grande e empinado….

Um filho de amiga, talvez?Tentei pensar em alguém que se encaixasse nesse perfil. Me puxou pra ponta da mmesa, colocou o pau pra fora molhou, colocou na entradinha da minha bucetinha, começou a pincelar e foi colocando, empurrando devagarinho, gozei de novo… Ele foi aumentando o ritmo e as bombadas começaram a ficar fortes e rápidas, eu já gemia alto, alucinada, com a loucura que estávamos fazendo, no meu trabalho, meu marido transando comigo, na minha mesa. Estava molhada de tanto tesão e o cacete de Vander entrava e saia com facilidade, mas acreditem… eu também demorei a acreditar… enquanto estocava, o pênis de Vander saiu da minha vagina e na hora de voltar ele entrou parcialmente no meu cuzinho.

Minha sobrinha, a Flávia , filha de meu irmão que vive em Maringá veio para Curitiba fazer vestibular.

sexo q tinha muita coisa q sentia falta e dei uma de bobo e perg oq.

vai me fazer gozar pelo rabo!!!!…– Sábado eu vou enfiar meu cacete até o talo nessa bunda enorme!… Vou encher seu cuzinho de porra sua puta. Luiz já viu peão querer o nome deles ligado a viado, os caras tudo tirado a fudião? morre de medo, armo barraco boto a boca no trombone ou na pica mesmo eles tão fudidos.

"OUTRA VEZ ESTOU NUMA CASA DE SWING E RESOLVO DAR UMA VOLTA PELOS VÁRIOS AMBIENTES. Morde eles, rapaziada… faz essa putinha gemer.

Eu apoiava as mãos no seu peito e ele me segurava pela cintura, socando cada vez mais rápido. Ele foi botando a cabeça e ela fazendo cara de dor.

Ver Informações