Casada chupando o colega com o consentimento do marido - 4 min

Categoria:

Tag: , , ,

24 visualizações

vote:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

De repente percebo que as mãos são mais peludas que as de meu marido e olhando surpresa vejo o Rafael tendo a Marlene ao seu lado sorrindo meigamente para mim. – Continua chupando meu pau enquanto eu te fodo com esse pinto de borracha.

Apesar de casada e de estar bem satisfeita sexualmente, alimento fantasias que resolvi compartilhar com vocês. Comecei a fantasiar ela com os namorados antigos, passei a comprar calcinhas fio dental, pedir a ela pra depilar a xaninha toda, dai por diante Val passou a ser uma putinha mesmo, outro dia olhei seu celular e ela tinha mandado uma foto pra um colega somente de calcinha, me deu ciumes e tesão, a noite perguntei a ela, no inicio quis mentir depois confessou que era um colega da academia, perguntei se ela tinha tesão nele, olhei pra mim com cara de safada, me deu um selinho e saiu.

Ela, “voce vai ter que aceitar que eu fique com outro homem, pelo menos por uma noite”, fiquei sem chão na hora, eu um cara que já havia feito varios maridos de corno sem eles saberem ia ter que aceitar minha esposa que só eu tinha transado com ela e pior com meu consentimento sair com outro cara e saber que ela deu pra outro na hora foi um banho de agua fria em mim,mas ela se mostrou irredutivel, até que um dia eu não aguentei mais a sensação de ter que perde-la e perguntei a ela como seria e ela disse que escolheria alguem, mas aí eu interferir e disse que seria alguem que não conhecessemos e era melhor procurar na internet em sites de relacionamento, foi o que fiz, então conheci um caa de uma cidade vizinha uns 100KM da nossa, me pareceu um cara muito calmo e seguro, bastante educado, então ela teclou com ele e marcamos um encontro em nossa cidade num sabado ha noite, nos encontramos em barzinho e na hora comecei a ficar bastante nervoso ela tambem, conversamos um pouco bebemos isto relaxou um pouco mais, depois de uma hora ela nos convidou pra sairmos dali e falou “olha não precisa rolar nada que voces não queiram ninguem aqui é obrigado a nada seremos apenas bons amigos”, isto nos deixou bem mais seguros, então nos levantamos e fomos rumo ao motel, eu e ela na frente e ele no banco de trás, chegamos estacionei o carro na garagem e fiquei um pouco pensativo e ela me perguntou se queria desistir então falei podem entrar voces que eu vou ficar um pouco aqui fora assim você fica mais ha vontade, notei que o corpo dela estava um pouco tremulo e meu coração estava muito acelerado, ele foi na frente eu dei um beijo nela e falei é isto mesmo? ela só balançou a cabeça consentindo e entrou no quarto do motel onde ela já aguardava, e eu fiquei ali pensativo e bastante confuso mas meu pau estava ficando duro e bastante excitado, depois de uns vinte minutos resolvi entrar no quarto pra ver o que tava acontecendo e no ambiente a meia luzeu pude ver o que eu mais temia, ela sentada no colo dele com a saia levantada enquanto ela alisava sua bunda e chupava seus peitos, sua boca e seu olhar de tesão dizia exatamente o que ela estava sentindo e eu que ainda tinha esperança de que ela desistisse daquela loucura e mudasse de ideia quando estivesse sozinha com ela, tive uma grande surpresa, ela estava gostando daquilo tudo, fiquei num canto mais escuro do quarto, meu pau parecia estava duro como uma rocha, quando ele pegou ela deitou na cama e foi despindo deixando só de calcinha, ela ficou linda assim, depois começou a chupar seu pescoço ela se contorcia, foi descendo passando pelos seios duros como pedra até chegar na virilha, afastou a calcinha minuscula e enfio a lingua em sua bucetinha virgem de outra ela soutou um gemido bem alto e ficou bem ofegante igual quando esta gozando comigo, ele deixou a buceta dela muito molhada se levantou e tirou sua cueca, tinha um pau avantajado mas bem parecido com o meu, colocou a camisinha então pensei é agora, naõ tem mais jeito esta não é mais só minha, foi quando ele deitou por cima dela e foi enfiando seu pau bem devagar, ela gemia horrores recebendo as estocadas, então ele virou por baixo dela e colocou ela sentada cavalgando após uns cinco minutos sinto ela se contorcer e anunciar que estava gozando não resistir a minha punheta e me aproximei dela por trás enquanto ela gozava falou pra mim assim, ” esta gostando meu corninho era isto que voce queria de sua puta, agora goza vai, goza seu corno safado, voce nunca mais vai me trair, porque voce agora é corno.

Ver Informações